O papel do mestre Zen


Os mestres Zen são professores experientes que partilham as suas visões interiores e estão dispostos a orientar praticantes com menor experiência. Não são necessariamente indivíduos sem mácula, santos ou gurus, e não se constituem em objecto de veneração.
A alguns mestres foi-lhes dada aprovação formal pelos seus próprios mestres para ensinarem, primeiro, de forma restrita e, depois, sem limitações. Alguns podem ser tidos como “plenamente iluminados”, enquanto outros não. O “grau” da “iluminação” do mestre não nos deve preocupar, desde que ele nos leve a ver as coisas e as nossas próprias vidas com mais clareza. Em última instância, cada um de nós como praticante é que tem de ver a sua verdadeira natureza. À medida que desenvolves a tua prática, irás encontrar mestres em todo o lado, na interação com pessoas, objetos e circunstâncias, que te podem ajudar a ver se os teus pensamentos, discursos e ações provêm dos teus interesses egoístas ou são para o bem geral.

Torna-te o teu próprio mestre
Estima-te e desperta –
Hoje, amanhã, sempre.
Primeiro, firma-te no Caminho, depois, ensina os outros,
E vence assim o sofrimento.
Para endireitares o que está torto,
Tens primeiro de fazer algo mais difícil –
Endireitares-te a ti mesmo.
Tu és o teu próprio mestre.
Quem outro podia ser?
Conquista-te
E descobre o teu mestre.
(adaptado do Dhammapada)

cortesia de openway.org.au / tradução de José Eduardo Reis

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s